quarta-feira, 18 de abril de 2012

Evento: Movimento Plural da Resistência (Encontros & Afins)

.
No dia 25 de março, num domingo à noite, na Praça dos Ex-Combatentes de São Gonçalo, aconteceu o Movimento Plural da Resistência (Encontros & Afins) promovido pelo Projeto Alternativo e Agência Papagoiaba, reunindo cerca de 80 pessoas em torno da arte para um objetivo em comum: a reinvindicação da Fazenda Colubandê como pólo de cultura do município.

O movimento tavernista esteve no evento através dos poetas Rodrigo Santos, Romulo Narducci, Henrique Santos e do poeta e fotógrafo Eduardo H. Martins.


O evento enfrentou todas as dificuldades que um evento pode enfrentar. Na praça, estranhamente, não havia luz no momento em que os artistas se apresentaram, o que impossibilitou que o som fosse ligado, mas nem artistas e público desistiram. A palavra, tanto da reinvindicação do organizador do projeto André Correia, da poesia dos poetas tavernistas e do Hip Hop do pessoal da Roda Cultural, foi proferida no grito em alto e bom tom. Ainda houve distribuição de livros com o pessoal do Recicla Leitores e ainda desenho livre para as crianças com o Ponto de Cultura Olhar Verder. Resistência pouca é bobagem!

André Correia comanda o evento de resistência cultural
"Essa foi uma noite diferente onde quase tudo deu errado e tudo deu certo. Sem luz e sem som o Projeto Alternativo e a Agência papagoiaba levaram 80 pessoas pra um final de Domingo sem igual. (...) O encontro é mesmo relacional... uma delícia!" (André Correia)


O pessoal do Hip Hop, improviso feroz em prol da cultura da cidade.

Mesmo com pouca visibilidade, as crianças se divertiram e soltaram a imaginação.
Sim, o público compareceu. E São Gonçalo tem provado cada vez mais que a arte mostrada para o povo, indiscriminadamente, exerce o seu papel independente de classe, credo, ou raça... o encantamento e a catarse.

A doação de livros como sempre é sucesso nos eventos.

O evento foi apenas um marco inicial de outras manifestações. A luta pela transformação da Fazenda Colubandê num local onde a arte e a cultura da cidade possam fazer crescer e fortalecer a cidadania em nossa cidade, continua com afinco.


Até a próxima luta! Evoé!


FAZENDA COLUBANDÊ


Colubandê é um bairro localizado no distrito sede do município de São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro.

Além de importantes estabelecimentos comerciais encontra-se no bairro o mais importante exemplar da antiga arquitetura rural brasileira, a Fazenda Colubandê, onde hoje funciona o Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e uma pequena vila esportiva. É considerada a construção mais antiga conservada no estado.

Além disso, existem vários condomínios, entre eles, o Pólo Integrado, conhecido como "Prédios da Marinha".

Galão-bandê”, “Engenho de Galambandé”, “Golambandê”, “Alambandé”. Inicialmente essas foram as quatro formas empregadas até chegar ao nome atual. Só que nenhuma delas conseguiu descrever ou esclarecer a origem da palavra Colubandê. Foi levantada a hipótese da palavra ser de origem indígena, possibilidade logo descartada em virtude de não ter sido encontrada em nenhum livro, dicionário ou enciclopédia específica algo esclarecedor. Na busca incessante pela descoberta, aventou-se a possibilidade do nome ser de origem africana. Quando o Professor Nilson Liguory viajou para a África, aproveitou a oportunidade para pesquisar, não encontrando nada que confirmasse tal possibilidade. Logo, a hipótese também foi definitivamente descartada. Como outrora a região pertencera a um judeu, pensou-se finalmente na possibilidade do nome ser de origem judaica e que o nome Colubandê corresponderia as Colinas de Golã, região em que a participação do povo judeu era muito grande. O livro “São Gonçalo, sua história e seus momentos”, dos autores, Marcos Vinícios Macedo Varella e Nilda Ferreira Mendes Filha, mostra que essa seria a história mais provável sobre a origem do nome.
.
Pesquisa: wikipédia
.

Um comentário:

Limonada Hippie® disse...

Querido, vc provou que faz a poesia ferver até no escuro! Isso nada mais é do que o merecimento que vc tem por estar lutando tantos anos por esse projeto autentico! Me orgulho de dizer estive presente na primeira edição, há muitos anos atrás! Isso só prova que a persistência aliada ao talento, nos leva ao sucesso!
Bjão pra vc, Fernanda Valente.