terça-feira, 23 de março de 2010

Evento: Uma Noite na Taverna e o clima denso da poética de Sylvia Plath.

Pode-se dizer que o público foi um pouco mais modesto do que o do evento anterior. Porém, muitos compareceram para prestigiar a Taverna e a poesia da americana Sylvia Plath, num evento em que foi celebrado o mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. O público aparentou uma certa tensão, a poesia da escritora americana pouco foi apaludida ao ser recitada pelos poetas Rodrigo Santos e Romulo Narducci, porém, no entendimento dos poetas e apresentadores, uma reação como esta já era de se esperar devido ao peso das palavras e dos versos de Sylvia, que atraiu a atenção dos que se fizeram presentes de uma forma diferente: num silêncio lúgubre quase ritualístico.
Sim, foi uma Taverna diferente das últimas, ouvimos muitos falavando de um clima denso que havia se instalado logo no início do evento, graças a obra de Sylvia Plath!
A escritora e poeta Nana B. veio do Rio para lançar o seu primeiro livro de poesias, Fragmentos - Poética Fantática, em São Gonçalo, no Uma Noite na Taverna.
Antes do recital e durante todo o evento o público pôde apreciar a exposição da artista plástica Beatriz Peixoto, que expôs pela primeira vez no evento a sua obra singular, com seu estilo próprio de criação.




O recital teve início com o poeta Romulo Narducci, que leu em bom tom a obra da poeta homenageada.

Em seguida Rodrigo Santos, o Bardo tavernista, deu prosseguimento às homenagens. O evento só estava começando!

Logo após o Bardo, a poeta tavernista Hannar Lorien, deu um depoimento emocionado sobre os seus anos de participação na Taverna e recitou sua belíssima poesia.


Hannar apresentou seus textos inéditos, que melhoram a cada dia. Aguardamos ansiosamente um livro.

A cantora Larissa Kill retornou ao evento com uma roupagem diferente, apresentando as suas canções autorais somente na voz e violão, o que de forma alguma tirou o brilho de sua apresentação, agradando muito ao público com sua MPB mimetizada ao Pop Rock.



Após o número musical, a poeta Nana B. falou ao público sobre sua primeira obra poética lançada e recitou sua poesia abrindo um portal poético ao mundo da Mitologia.


Os poetas Romulo Narducci e Rodrigo Santos retornaram ao púlpito para recitarem os seus poemas autorais e findarem com a parte dos recitais no evento.



O Uma Noite na Taverna encerrou com a apresentação da esquete teatral Feliz Aniversário, uma adaptação de um conto do livro Laços de Família da escritora Clarice Lispector.


A esquete faz parte do espetáculo O Pior de Mim Mesma, onde a Cia Quarto de Teatro, com os alunos da Oficina Corpo Expressivo, apresentam várias histórias adaptadas dos contos de Clarice Lispector, dessa obra, que irá estreiar no dia 25 de março, no SESC São Gonçalo, com duas sessões.


A esquete ironiza a relação e a hipocrisia de uma família que se reúne uma vez por ano para comemorar o aniversário da mãe, uma anciã de 89 anos. No elenco dirigido pelo ator, diretor teatral e professor Reynaldo Dutra: Carol Paes, Fernando Porto, Louise de Lemos, Nicolle Longobardi, Raquel Martins, Romulo Narducci, Suzanne Morais, Taíza Gama e Vani de Souza.


E assim foi mais uma Taverna! E assim vamos resistindo contra a cultura de massa e celebrando a arte, mês após mês! Evoé!

Fotos: Beatriz Peixoto, Rodrigo Santos e Romulo Narducci.

Um comentário:

Maria Neci disse...

Minha Poemista predileta, pelo visto o Evento como sempre, foi maravilhoso. Parabéns ! ! !
Você ficou muito bem na foto, viu?
Abrejos.